Notícia
Por intransigência dos patrões, 5ª Rodada de negociações da CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO (CCT) termina sem acordo





 

Representantes dos trabalhadores e patrões estiveram reunidos na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de Santa Catarina (SRTE/SC) em Florianópolis, durante toda tarde de terça feira, 14-02-2017, para celebrarem a 5ª roda de negociações da CCT.

Na mesa de negociações, Neucir Paskoski - Presidente da Federação dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Vigilância, Prestadoras de Serviços, Asseio e Conservação e de Transporte de Valores de Santa Catarina – FEVASC - Sérgio Neves – Assessor Jurídico da FEVASC, Jodecir de Souza – Presidente Sindicato Vigilantes de Blumenau, Luis Carlos da Silva – Secretário Geral da FEVASC e Presidente do Sindicato dos Vigilantes de Florianópolis, representantes dos patrões e da SRTE/SC.

Aproximadamente 30 companheiros da categoria, ligados a base dos sindicatos filiados acompanharam as negociações, que acabaram sem avanços, ficando para dia 21/02 a próxima rodada.

Na rua em frente à Superintendência, centenas de companheiros mantiveram-se mobilizados durante toda tarde, aguardando o desfecho da reunião.

A categoria segue mobilizada em Estado de Greve e, a depender do posicionamento dos patrões, poderão decidir em assembleia a deflagração de greve dos vigilantes no Estado de Santa Catarina.

“Sabemos que a greve é o último recurso em uma negociação, mas se for necessário e os trabalhadores entenderem que é o melhor, cabe a nós organizarmos o movimento e lutarmos unidos em prol da categoria, hoje tão desvalorizada e massacrada” afirmam unanimemente os representantes da FEVASC e seus Sindicatos filiados.

Texto/foto: Paulo Cesar Amante MTE/SC 3965

Assessor de Comunicação